14/06/2018

Controle de estoque: descubra por que é tão relevante para o importador e como fazer

Fazer o controle de estoque é primordial para qualquer empresa que importa produtos. Afinal, só assim é possível prever a demanda pelas mercadorias e manter um bom fluxo de importação sem prejudicar as vendas.

Se você ainda não realiza esse gerenciamento de forma rigorosa, é hora de repensar seu método. A boa notícia é que, com organização e utilizando softwares de gestão a seu favor, o processo pode ser incorporado à rotina da empresa sem dores de cabeça.

Ficou curioso? Então, siga com a leitura. Neste texto, você vai descobrir a importância do controle de estoque e como realizá-lo com eficiência. Confira!

Importância do controle de estoque

Tem um negócio que depende da importação de mercadorias? Então, o controle de estoque é fundamental. Sem esse gerenciamento, é praticamente impossível manter um fluxo correto da reposição de itens vendidos. As chances de haver falta de produtos no estoque na hora da venda são grandes, levando o cliente a desistir da compra.

Com o controle de estoque, o gestor tem dados concretos a respeito do momento ideal para fazer o pedido ao fornecedor, quantos itens de cada produto devem ser requisitados e em qual prazo eles devem estar armazenados na empresa.

Na verdade, em qualquer negócio isso é crucial. Mas, para o importador, isso é ainda mais relevante, já que o trânsito das mercadorias de um país ao outro é demorado, dependendo do modal de transporte escolhido.

Por isso, gerenciar o nível do estoque deve fazer parte dos processos do negócio. Cruzar informações é o melhor caminho para um gerenciamento eficiente. Portanto, analisar a frequência de compra dos itens e a proporção da demanda é um modo de estar sempre à frente de qualquer problema relacionado a faltas no estoque.

Sem contar que esses dados auxiliam a empresa a identificar o melhor modal de transporte para a importação, de modo a adquirir as mercadorias no menor tempo possível, com o melhor custo-benefício. Em outras palavras, ela ganha tempo para elaborar o planejamento logístico.

Imagine que, se você não tiver um controle de estoque, importar mercadorias que estão faltando com rapidez pode levar à escolha de um modal mais rápido, mas muito mais caro em relação a meios de transporte mais lentos. Isso, no fim do mês, significa prejuízo para o negócio.

Como fazer o controle de estoque para o importador

Precisando aprimorar o controle de estoque na sua empresa? Separamos quatro dicas que você deve implementar. Confira:

1. Mantenha um cadastro das mercadorias

O primeiro passo para uma gestão eficiente é ter controle sobre todas as mercadorias do estoque. Ou seja, você precisa manter um cadastro atualizado com informações sobre a movimentação dos itens. Chegou um produto novo, ou uma mercadoria que estava armazenada foi vendida? Registre esse dado.

Isso faz com que você tenha um panorama do estoque e nunca esteja desprevenido.

Outro processo fundamental é criar uma descrição para cada tipo de mercadoria, a fim de organizar os itens no espaço de armazenamento. Assim, fica mais fácil acrescentar ou remover itens do estoque sem criar uma confusão.

2. Transforme as mercadorias em valores

Além de manter um cadastro atualizado, uma estratégia de gestão é monitorar os valores monetários referentes a cada item do estoque. Isso permite ao gestor verificar quais mercadorias são mais lucrativas.

Além disso, se existir algum produto parado no estoque, quer dizer que existe dinheiro sem movimentação, que poderia ser investido em outra coisa. Muitas vezes, por não terem esse controle, os gestores não encontram um equilíbrio na hora de importar as mercadorias.

3. Fiscalize a rotatividade do estoque

O registro dos dados de entrada e saída de mercadorias permite que você fiscalize regularmente a taxa de rotatividade do seu estoque. Assim, é possível encontrar padrões para cada tipo de produto, facilitando o fluxo de importação de acordo com a demanda.

Também é possível identificar se o negócio possui sazonalidade, ou seja, se em determinadas épocas do ano algum tipo de mercadoria apresenta maiores índices de vendas. Tudo isso auxilia o gestor a fazer pedidos mais assertivos ao fornecedor.

4. Faça um planejamento estratégico

Fazer um planejamento estratégico para o estoque é um método eficaz para encontrar um bom custo-benefício em relação ao depósito e distribuição das mercadorias.

Tenha em mente: todo produto estocado envolve custos de armazenagem e está sujeito à degradação com o tempo. Por isso, um estoque muito cheio pode levar a gastos desnecessários e até mesmo à perda de materiais.

Por outro lado, um estoque muito vazio pode fazer com que você não tenha as mercadorias que os consumidores desejam comprar, trazendo danos à reputação da empresa e à fidelização de clientes.

A solução, portanto, é encontrar um balanço para o nível do estoque. Mas isso só pode ser feito a partir de um levantamento de informações sobre a rotatividade dos itens e a partir de um planejamento detalhado sobre as importações.

Por que utilizar um software de gestão

Organização é essencial no controle de estoque. Nessa hora, utilizar um software de gestão ajuda, já que ele automatiza processos manuais. Existem, por exemplo, ferramentas capazes de ler os códigos de barras das mercadorias. A partir disso, elas registram a entrada ou saída dos itens do estoque de forma automática.

Isso poupa tempo do profissional responsável pelo controle do estoque, que não precisa registrar item por item, aumentando sua produtividade. Também se eliminam os riscos de erros no preenchimento dos dados. Logo, a confiabilidade das informações fica assegurada.

Além disso, os softwares de gestão geralmente têm o recurso de criar relatórios a partir dos dados registrados, o que é útil para que a empresa avalie os números, identifique possíveis melhorias e, dessa forma, torne o controle de estoque cada vez mais eficiente.

Como há várias opções disponíveis no mercado, o ideal é fazer testes e identificar o sistema que funciona melhor para a sua empresa. Trocar ideias com outros gestores que já utilizam algum software também auxilia na escolha.

E aí, gostou das dicas? Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais!

voltar